Passagens Aéreas Baratas

 

Aqui você aprenderá rapidamente e de forma resumida tudo o que precisa saber para buscar e encontrar passagens aéreas baratas.

 

Encontrando Voos Baratos: 14 Dicas Práticas Enquanto Pesquisa

Você quer viajar ao redor do mundo, mas seu orçamento não permite? Não se preocupe: viagens longas não têm que ser caras. Com essas 14 dicas práticas você encontrará rapidamente diversos voos baratos e aprenderá a fugir das maiores ciladas. Um pequeno guia para buscar os melhores voos.

Ficar por dentro das tarifas das companhias aéreas não é tarefa fácil. Ainda assim, vale a pena pesquisar bastante antes de comprar uma passagem. Com alguns truques, você conseguirá encontrar passagens aéreas que podem chegar a ser centenas de reais mais baratas. Apresento a você as 14 dicas mais importantes para encontrar voos baratos.

 

Dica 1: Utilize Metabuscas/Buscadores de Voos

O primeiro passo para buscar passagens aéreas baratas é utilizar o motor de busca correto. Especialmente as chamadas metabuscas. Com elas, você não só faz pesquisas de ofertas de uma única agência de viagens, mas você compara automaticamente os preços de diferentes fornecedores.

Costumo usar o SKYSCANNER , porque estou acostumado com seu design. Mas o Kayak e o MOMONDO também são boas opções. As funcionalidades são um pouco diferentes em cada um dos sites. O melhor é acessar todos eles e identificar aquele que funciona melhor para você.

Para viagens longas e mais caras, eu comparo os resultados do SKYSCANNER com outros buscadores de voos. Na maioria das vezes, faço essas comparações com o MOMONDO e o Kayak.

Atenção: com frequência os preços mostrados nos buscadores de voos não estão atualizados. Você só encontra o preço real quando continua avançando e clicando nas páginas. No plano de fundo, a verdade é que cada busca custa dinheiro ao site. Então, os buscadores geralmente mostram os preços aos usuários que mais avançam em suas páginas. Isso não deixa nossa pesquisa por voos fácil, mas esses portais continuam sendo o melhor lugar para encontrar passagens aéreas baratas.

 

Homepage Skyscanner


MaxMilhas

Dica 2: Seja Flexível com a Data do Voo

É muito importante que você tenha flexibilidade para a data do voo. Seria um grande erro pesquisar por uma única data de partida e de retorno. A diferença entre um voo na quinta-feira e o mesmo voo na sexta-feira pode ser de centenas de reais. Dinheiro esse que você poderia utilizar em outros lugares ao invés do voo.

Não é segredo que os preços dos voos mudam de acordo com a oferta e a demanda. Em geral, os momentos em que as pessoas mais querem voar tornam-se os mais caros. Isso vale para os principais feriados, como Natal e Páscoa. Mas voos na sexta após o horário do expediente ou nos domingos à noite com frequência também são mais caros. Por outro lado, conexões durante a semana costumam ser bem mais baratos.

 

E aqui aparecem as vantagens do SKYSCANNER de novo, por causa de sua flexibilidade. Por exemplo, se eu quero ir para a Índia por um mês em fevereiro, é só selecionar o aeroporto de partida como “Brasil”, o aeroporto de destino como “Índia“ e a data como “Fevereiro“.

Teoricamente, o site me apresentaria todas as opções de voo entre Brasil e Índia, e eu poderia ver que os voos para Deli são mais baratos que os que vão para Mumbai. Infelizmente, esta funcionalidade nem sempre é precisa para destinos mais remotos. Mas nos dá uma boa noção. Então, você tem que tentar todas as opções para chegar até a passagem com o menor preço.

Pessoas com empregos fixos gostam de viajar aos finais de semana, para aproveitarem uma semana completa de férias. Mas isso realmente é tão importante? Mesmo sendo possível economizar algumas centenas de reais com as passagens?

Eu recomendo o seguinte processo: pesquise os preços antes de pedir suas férias. Se os valores durante a semana forem muito menores, você deveria considerar esse fator quando agendar suas férias. Talvez você possa utilizar até esse argumento quando for conversar com seu gerente ou HR.

Dica 3: Verifique Todos os Aeroportos Próximos

Você pode economizar muito com passagens aéreas se você não voar direto para o seu destino, mas para um aeroporto próximo a ele. Isso funciona principalmente em voos domésticos. Às vezes, vale a pena escolher linhas aéreas econômicas de aeroportos vizinhos. É válido prestar atenção aos arredores dos seguintes aeroportos:

Hong Kong/Macau/Shenzhen/Guangzhou: o Delta do Rio das Pérolas possui quatro aeroportos internacionais, separados por apenas algumas horas. Se você quiser ir de Pequim a Hong Kong, por exemplo, você pode economizar facilmente centenas de reais se voar para Shenzhen e, de lá, pegar um metrô em direção a Hong Kong.

Singapura/Johor Bahru: enquanto Singapura é um hub importante para voos intercontinentais, o aeroporto de Johor Bahru é a “casa” de uma companhia aérea de baixo custo, a Air Asia. Existem muitas opções de voo e fica a apenas alguns quilômetros dentro das fronteiras da Malásia. A probabilidade de encontrar uma passagem mais barata para lá é grande.

Miami/Fort Lauderdale: uma situação semelhante acontece na Flórida. A Europa está bem servida de voos em conta para Miami, enquanto Fort Lauderdale tem opções de conexões baratas para a América Latina. A locomoção entre os dois aeroportos leva apenas uma hora de trem.

Para fazer pesquisas sobre os arredores, a matrix da IATA é especialmente indicada. Entretanto, não é possível reservar voos diretamente por ela.

 

Dica 4: Se Possível, Reserve Voos em “Open Jaw”

Sempre que possível, pesquise por voos “open jaw”. Por exemplo, ir do Brasil para Nova York e retornar de Los Angeles para o Brasil. A distância entre as cidades americanas pode ser feita de ônibus ou trem.

Tais voos não são mais baratos por si. Mas você pode evitar comprar a passagem aérea (ou de ônibus) de volta para seu destino inicial. E não economiza só dinheiro, mas também um tempo valioso. Faz sentido optar por essa estratégia quando você estiver viajando por várias cidades de países grandes ou cruzando diversos países.

 

Observe que pode ser obrigatório apresentar a passagem de entrada/saída quando estiver entrando em outro país. As seguintes rotas são bastante adequadas para a estratégia de “open jaw”:

De Singapura para Bangkok e vice-versa

De Pequim para Hong Kong e vice-versa

De Deli para Mumbai e vice-versa

Do México para o Panamá e vice-versa

 

Dica 5: Use “Stopover” com Inteligência

Raramente você conseguirá um voo direto. Na maioria das vezes, você terá que fazer uma conexão em algum lugar. Muitas companhias aéreas permitem que interrompa sua viagem e faça um “stopover” de alguns dias na cidade da conexão. Isso significa que você tem a chance de conhecer outro país no meio da sua rota.

Existem boas possibilidades de fazer um “stopover“ nas seguintes rotas: Reykjavik à caminho da América do Norte ou Europa, Helsinki à caminho do nordeste da Ásia, Lisboa à caminho da Europa ou América do Sul e Istanbul à caminho do sudeste da Ásia ou Europa.

Os “stopovers” acima são gratuitos. Outras rotas geralmente são taxadas caso você queira sair do aeroporto. Ainda assim, dificilmente você terá a oportunidade de combinar dois destinos diferentes por um valor tão baixo. Atenção: se você simplesmente deixa o aeroporto, sua passagem pode deixar de ser válida. Você deve ler as instruções da companhia aérea para saber se o “stopover” é permitido em sua rota.

 

Dica 6: Reserve Seu Voo o Mais Cedo Possível

Muitas pessoas têm a impressão de que as promoções de última hora são as melhores para conseguir passagens aéreas mais baratas. Se um voo tem poucas vendas, em raros casos, as companhias aéreas realmente baixam os preços para evitar o prejuízo. Mas na maioria dos casos, o que ocorre é o contrário, já que os passageiros de última hora (em sua maioria, pessoas viajando a trabalho) costumam estar dispostos a pagar mesmo os valores mais altos.

Em minhas experiências, os voos agendados atingem o menor preço dois meses antes da data de partida. O Skyscanner fez um estudo em 2016 que constatou que as passagens aéreas ficam mais baratas cerca de cinco semanas antes da data de partida. Entretanto, aqui você deve saber diferenciar entre as companhias tradicionais e as econômicas. As últimas seguem apenas uma tendência: subir os preços quanto mais perto a viagem estiver. Nesse caso, vale a pena reservar sua passagem com a maior antecedência possível.

 

Dica 7: Visite os Sites das Companhias Aéreas

Após encontrar a data mais em conta no Skyscanner, você deve consultar o site da companhia aérea por garantia. Viajantes já relataram diversas vezes que conseguiram encontrar as passagens ainda mais baratas em datas específicas nos sites das companhias aéreas ou, pelo menos, taxas menores para pagamentos com cartão de crédito.

Eu mesmo dificilmente faço reservas nos sites das companhias aéreas. Nunca encontrei uma oferta realmente barata, e ainda tive que lutar com plataformas bem lentas e mal programadas.

Entretanto, se você reservar suas passagens diretamente com a companhia aérea, serão maiores as chances de ver seu dinheiro novamente.

 

Dica 8: Leia as Letras Miúdas

Não é segredo que companhias de baixo custo utilizam todos os tipos de taxas adicionais para ganhar ainda mais dinheiro dos passageiros. Tais taxas são colocadas no despache das bagagens, nas opções de alimentação dentro dos aviões ou na possibilidade de escolher o assento. Em companhias maiores e tradicionais, tais serviços já estão inclusos. Então, você deve levar em conta se você precisará ou não dessas opções adicionais no momento em que estiver comparando preços de passagens.

E na minha opinião, tão importante quanto isso são as taxas para remarcar passagens. Especialmente para viagens para destinos mais distantes, por vezes não sei exatamente a data que quero voltar no momento em que faço a reserva. Nestes casos, é importante prestar atenção a essas taxas. Em algumas companhias é possível remarcar a passagem de graça, em outras não. Na maioria dos casos, há uma taxa de dezenas ou até algumas centenas de reais.

Como eu preciso remarcar meus voos de volta com frequência, prefiro pagar um pouco a mais quando adquiro a passagem para ter maior flexibilidade. Infelizmente, em muitos sites de reservas, é difícil encontrar as taxas de remarque das passagens. E de forma geral, descobri que as companhias da Ásia são mais flexíveis que as europeias.

 

Dica 9: Não Escolha Sempre o Resultado Mais Barato

Um dos maiores inconvenientes do Skyscanner e dos outros portais é que os resultados são ordenados apenas pelos preços, não pela qualidade. Especialmente para companhias que vendem passagens muito baratas, é comum haver ciladas. Li sobre algumas agências de viagem que não emitem as passagens ou que não atendem ao telefone quando você tem algum problema. Uma agência da Espanha pede um mês para responder às suas reclamações. Esses são 30 reais que não valeram a pena a economia.

Para evitar surpresas desagradáveis, eu acesso o portal de avaliações Trustpilot, para pesquisar agências que não conheço. Se a empresa tiver muitas reclamações ou feedbacks negativos, prefiro pagar um pouco a mais por outra opção ou comprar a passagem diretamente com a companhia aérea.

 

Dica 10: Esqueça os Bônus e Milhas

As companhias aéreas tentam nos atrair com milhas. Em alguns casos, acumular milhas pode ser vantajoso, e não há razão para fazer parte de mais de uma rede. Eu mesmo era membro da Star Alliance por muito tempo e conseguia fazer alguns voos de graça. Mas não se iluda pelas milhas e nunca escolha um voo caro apenas para ganhar algumas delas.

O problema é que dificilmente você conseguirá utilizar as milhas da melhor forma possível. Primeiro, porque na maioria dos programas elas expiram após três anos – a menos que você tenha um cartão de crédito especial. Segundo, porque você continuará tendo que pagar taxas de embarque, segurança e combustível para os voos “gratuitos”. Portanto, um voo que deveria sair de graça acaba ficando tendo o mesmo preço que um voo direto com uma companhia aérea econômica.

 

Dica 11: Limpe o Cache do Navegador Antes de Pesquisar

Quando eu estava pesquisando voos para o México alguns dias atrás, percebi algo estranho: primeiro inseri a data da viagem em um site de uma companhia de viagem e logo depois coloquei a mesma data no Skyscanner. A agência estava cobrando R$3.214,00, mas o Skyscanner mostrou exatamente o mesmo voo por R$3.175,00.

Isso não é particularmente surpreendente, já que os buscadores utilizam valores em dinheiro e não consideram alterações de preços recentes. Mas quando eu fui redirecionado para a agência de viagens através do Skyscanner, o preço não aumentou, ele ficou igual ao apresentado no próprio Skyscanner.

O que isso nos ensina? Que as agências de viagem têm preços diferentes dependendo de como os visitantes chegam ao site. A lógica por trás disso: se você pesquisa direto no site deles, você é um cliente bastante seguro do que procura. A situação é diferente quando você chega até eles através de buscadores. Eles sabem que você está atrás das passagens aéreas mais baratas.

A ex-advogada do consumidor e blogueira, Jo Fitzsimons, descobriu exemplos ainda mais flagrantes de preços dinâmicos. Se você olha com frequência os preços de um voo em particular, as linhas aéreas reconhecem seu interesse por ele aumentam o preço.

Mesmo que eu não tenha conseguido verificar as alegações de Jo, não custa nada fazer a reserva do voo em outro navegador ou até em outro computador, ainda mais levando em conta que ela disse que conseguiu reduzir os preços de passagens pela metade com essa estratégia.

 

Dica 12: Pesquisa por Tarifas Erradas

No processo totalmente automatizado de reservas, pode acontecer de um preço aparecer bem abaixo da média por causa de um erro de cálculo do sistema. Como as passagens aéreas não costumam serem monitoradas por ninguém, as chances de você conseguir viajar com essa chamada tarifa errada (“error fare”) são altas.

E como você encontra essas tarifas? O erro mais comum é o de “fuel dump”. Devido a um erro de cálculo, as taxas de combustível não são incluídas. Com muito conhecimento, experiência e diversas tentativas, é possível encontrar esses “fuel dumps” e até prevê-los. Mais instruções podem ser encontradas na internet. Nunca tive a sorte de conseguir.

Também existem blogs de barganhas e promoções que anunciam essas tarifas erradas. Você pode encontrá-los pesquisando pelos termos que citamos. As chances de você encontrar uma tarifa errada exatamente para a passagem que você quer são pequenas. Mas se você tiver flexibilidade em datas ou até destinos, você pode encontrar boas ofertas nesses blogs e conseguir passagens muito baratas.

 

Dica 13: Peça Sua Compensação

A União Europeia tem gradualmente aumentado os direitos dos passageiros nos últimos anos. Se um voo tem um atraso muito grande, você tem direito a uma receber uma bela compensação. Por exemplo, se você chega a seu destino com um atraso de mais de quatro horas, você pode receber uma compensação de até 600 euros.

Quando um amigo foi para a Índia alguns anos atrás, seu voo de Frankfurt para Mumbai foi cancelado. Ele foi colocado num avião para Bangkok, onde fez uma conexão para Mumbai. O processo todo foi muito cansativo e levou cerca de 20 horas de viagem. Mas ele recebeu uma compensação de 600 euros, então ele acabou praticamente voando de graça até a Índia. Como era um estudante, ele achou aquilo incrível.

Você pode fazer isso e especular por atrasos enquanto reserve um voo. Especialmente em escalas com pouco tempo para fazer a transferência entre as aeronaves, são grandes as chances de você acabar perdendo sua conexão. Mas antes de fazer isso, você deve se certificar de que terá direito a uma compensação caso realmente perca a conexão. Meu amigo alemão, por exemplo, fez isso pelo fairplane.de. A organização o ajudou a receber seus direitos.

 

Dica 14: Voe se Ninguém Mais Quiser Voar

Há épocas em que a procura por voos é bem grande. Isso costuma acontecer e afetar feriados, finais de semana prolongados e férias escolares. Se você puder escolher, recomendo evitar essas datas.

Fique atento também aos feriados do seu lugar de destino. Em muitos países, há celebrações que se estendem por diversos dias. Voos e acomodações podem ficar mais caros, ou ainda estarem esgotados. Não é um bom momento para encontrar passagens aéreas baratas…

Mas o que seria da regra sem a exceção? Existem feriados em que ninguém quer voar. Em especial, a noite de Ano Novo. Meu voo para a África do Sul foi muito mais barato em 31 de dezembro do que seria nos dias anteriores ou posteriores.

Alguns anos atrás, eu voei na noite de Ano novo da Tailândia até a Alemanha e o avião era praticamente só meu.

Ou então você pode tentar passagens na sexta-feira, 13. Mas só se você não tiver medo de voar…

 

15. Minha Conclusão Sobre Buscas por Voos

Se você pensa em reservar um voo e utilizar algumas destas dicas, você poderá economizar um bom dinheiro, não só na hora de comprar as passagens. Estamos falando de centenas de reais em um voo longo. Vale a pena pesquisar bem e ser flexível.

Em conversas com outros viajantes, descobri muitas vezes que minha passagem havia sido mais barata que a deles. E não pense que encontrar um voo assim é uma ciência complicada. Cansativo? Pode até ser. Mas se você seguir as dicas acima, conseguirá comprar passagens por preços bem menores.